Peeling é o termo que define qualquer procedimento que promova a descamação da pele com o intuito estético ou como um tratamento para algumas enfermidades.

O Peeling Superficial, como o próprio nome já diz, é responsável por promover a descamação da camada superficial da pele, sendo uma ótima opção para o tratamento de pele sem viço, pele ressecada e com manchas epidérmicas superficiais.

O procedimento é uma forma menos agressiva do peeling químico. De um modo geral, esse tipo de peeling é realizado com substâncias como ácido retinóico, ácido kójico, ácido mandélico e ácido glicólico.

Esse é um tratamento leve e a sua grande vantagem é a recuperação rápida da pele, que diferente de outros peelings não fica tão vermelha e não sofre com forte descamação.

 

Como é feito o Peeling Superficial?

O Peeling Superficial costuma ser realizado em pouco tempo, com duração média de 15 a 30 minutos. Alguns dias antes do procedimento, pode ser necessário que o paciente tenha que fazer o uso de algum produto facial indicado pelo médico, para que a camada exterior da pele seja preparada para receber o tratamento.

De acordo com a necessidade do paciente, pode ser que seja necessário lavar o rosto 24 horas antes de realizar o peeling. Antes do procedimento começar, a pele será limpa com um produto adequado à base de álcool.

Durante o procedimento é comum que o paciente sinta uma leve sensação de ardência ou de aquecimento.

Por não causar grande incomodo e dor, não é necessário a realização de anestesia. A solução química será aplicada nas áreas do rosto, penetrando na pele por cerca de 15 minutos e em seguida será removida ou complementada com outra substância.

Quais os resultados?

O Peeling Superficial trata a epiderme (camada externa da pele) e não a derme (camada interior da pele), portanto os resultados são moderados quando comparados a outros tipos de peelings mais agressivos, como médio ou o profundo.

Mesmo sendo menos agressivo, o Peeling Superficial proporciona grandes resultados, descamando a epiderme. O processo de cicatrização irá provocar o crescimento celular, gerando novas camadas de pele saudáveis.

Também irá ocorrer a produção de colágeno, resultado em uma pele com aparência suave, revitalizada, uniforme e luminosa.

A frequência em que o peeling poderá ser realizado será indicada pelo médico.

Em alguns casos será necessário que o procedimento seja realizado semanalmente ou mensalmente até que seja alcançado o objetivo do paciente.

Agende sua Consulta

Artigos Recentes

[Total: 0    Média: 0/5]

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

Postar Comentário