É difícil encontrar alguém que não se incomode com uma gordurinha extra presente em algum lugar do corpo. Ela pode estar na barriga, culote, parte interna das coxas, cintura, braços ou costas. A boa notícia é que essa gordura localizada pode sumir, ou ao menos diminuir, com a ajuda da Lipoaspiração.

O que é

Atualmente, a lipoaspiração é o procedimento mais realizado em cirurgia plástica. A cirurgia tem como objetivo remodelar áreas específicas do corpo, removendo o excesso de gordura localizada.

Ela é indicada para pacientes que não estão acima do peso, mas que apesar disso apresentam depósitos de gordura, em regiões como abdômen, coxas, braços, papada, cintura, costas, entre outros.

O procedimento pode ser de pequeno, médio ou grande porte, de acordo com a quantidade de gordura a ser retirada, porém geralmente é possível retirar no máximo 5% do peso corporal do paciente.

Como é feita a Lipoaspiração?

O primeiro passo é a aplicação de uma solução líquida, chamada de Klein, que é infundida na área visando reduzir o sangramento e o trauma.

Depois são realizadas pequenas incisões, por onde são inseridas as cânulas até o tecido adiposo, as cânulas são as responsáveis por aspirar a gordura devido a um sistema de vácuo.

Como as incisões são pequenas, as cicatrizes também ficam muito discretas, com cerca de meio centímetro, tornando-se quase imperceptíveis com o tempo.

A anestesia usada pode ser anestesia geral, peridural ou local, dependendo do porte do procedimento. O tempo de internação também é variável, de 12 a 24 horas.

Benefícios

Desenvolvida há cerca de 30 anos, esta técnica oferece vantagens significativas sobre os outros métodos de cirurgia do contorno corporal.

A mais importante delas refere-se às cicatrizes, que são muito menores (em torno de 1 cm) e ficam praticamente imperceptíveis devido ao posicionamento das incisões em áreas estratégicas do corpo, como nas dobras naturais da pele.

Muitos se perguntam porque a gordura tende a acumular-se especificamente nestas regiões.

Nas mulheres, o estrogênio contribui para a formação de depósitos principalmente nas nádegas e culotes, visando oferecer energia extra durante a gravidez e o aleitamento.

Nos homens, as influências hormonais levam à deposição de gordura principalmente na região abdominal e na cintura.

Portanto, pacientes com gordura localizada e que não respondem a programas de dieta e exercícios são candidatos ideais para esta cirurgia.

Vale lembrar que o procedimento não substitui os bons hábitos de alimentação, exercícios e não deve ser indicado em pacientes obesos que consideram-na a “salvação” em termos de perda de peso.

Recuperação

Após a lipoaspiração uma malha de compressão ou bandagens elásticas são colocadas para ajudar a controlar o inchaço.

Em alguns casos, também é colocado um dreno por debaixo da pele para remover fluídos e sangue, que é retirado após alguns dias.

É comum o aparecimento de manchas roxas e certo incômodo nas primeiras semanas.

Um dos cuidados principais é a utilização de uma cinta, por cerca de um mês e meio, e a realização de algumas sessões de drenagem linfática indicadas pelo cirurgião plástico, pois contribuem para uma melhor cicatrização.

Resultado

Os resultados já podem ser percebidos cerca de 2 ou 3 meses após o procedimento, mas a recuperação e cicatrização completas levam aproximadamente 6 meses.

O procedimento traz como resultado:

  • Modelagem de áreas do corpo que mesmo exercícios físicos e dieta não parecem ter impacto;
  • Melhoria da saúde, geralmente associada a perda de gordura;
  • Remoção da gordura de forma eficaz;
  • Aumento da autoestima.

Vale ressaltar que a lipoaspiração pode ser associada também a outras cirurgias plásticas, como prótese de mamas.

Lipo + Prótese de mama

Os seios também costumam ser atingidos pela eliminação de peso e envelhecimento, e acabam por apresentar ptose (queda), flacidez ou ainda ficam desarmoniosos em relação ao contorno corporal.

Por isso, não é difícil encontrar cada vez mais pessoas que buscam essa associação de Lipoaspiração + Prótese de silicone, com o objetivo de harmonizar o contorno abdominal e equilibrar a proporção natural do corpo.

Flacidez na barriga

Mulheres com muita flacidez na barriga, originária de gestações ou cirurgia bariátrica, não devem fazer lipoaspiração na parte da frente da barriga. Isto porque ao retirar a gordura debaixo da pele flácida, ela perde a sustentação e a flacidez ganha destaque.

Neste caso, o ideal é combinar a cirurgia lipoaspiração com a Abdominoplastia, que tem o objetivo de deixar a sua barriga chapada.

Agende sua Consulta

Artigos Relacionados

[Total: 0    Média: 0/5]

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

Postar Comentário