Informações sobre o tratamento

Mais conhecida como cirurgia das pálpebras, a blefaroplastia é um dos procedimentos faciais mais procurados e realizados, pois visa diminuir os sinais de envelhecimento e melhorar a aparência das pálpebras superiores, inferiores ou ambas.

A cirurgia tem como objetivo proporcionar um olhar com aparência mais jovem e descansada. Por isso a área ao redor dos olhos é tratada, eliminando bolsas de gordura, flacidez de pele e até mesmo suavizando rugas e tratando ptose (queda da pálpebra).

É indicada tanto para mulheres como para homens, geralmente acima dos 30 anos, que apresentem essas condições já citadas.

Tempo intervenção

Tempo intervenção
3 horas

Hospitalização

Hospitalização
1-2 dias

Recuperação

Recuperação
15 dias

Resultados

Resultados
Duradouros

Como é feita a Blefaroplastia?

  • A cirurgia de pálpebras é realizada, geralmente, por meio de anestesia local com sedação, mas em alguns casos é utilizada anestesia geral.
  • O procedimento cirúrgico dura de 40 minutos a uma hora e meia.
  • Inicialmente, o cirurgião plástico marca o excesso de pele, em seguida realiza as incisões para retirada da pele ou gordura.
  • Vale ressaltar que as linhas das incisões são planejadas para que as cicatrizes fiquem escondidas nas próprias estruturas e dobras da região das pálpebras.
  • No caso do paciente apresentar queda da pálpebra superior, por exemplo, a correção pode ser feita por meio de uma incisão na prega da pálpebra superior.
  • Já para correção da pálpebra inferior, a incisão pode ser realizada logo abaixo da linha inferior dos cílios.
  • Ao final da blefaroplastia o cirurgião realiza a sutura, que pode ser com pontos removíveis, absorvíveis ou até mesmo através de adesivos cirúrgicos de pele.
  • O período de internação varia entre 12 e 24 horas.

 

Quem pode fazer a blefaroplastia?

A cirurgia de pálpebras pode ser feita por quem:

  • Apresenta excesso de pele e flacidez na região das pálpebras;
  • Tem bolsas de gordura na região das pálpebras;
  • Tem ptose (queda da pálpebra por causas musculares) ou pseudoptose palpebral (queda da pálpebra em função do excesso de pele);
  • Tem xantelasmas (pequenas bolinhas de colesterol) nas pálpebras;
  • Tem rugas na região das pálpebras inferiores.

Normalmente, as pessoas que realizam esse procedimento têm mais de 30 anos.

 

Quem NÃO pode fazer a cirurgia de pálpebras?

Pacientes com doenças crônicas como diabetes, hipertensão e insuficiência cardíaca descompensadas devem antes controlá-las para depois de se submeterem a cirurgias plásticas. Quem tem problemas de visão, como miopia ou hipermetropia, por exemplo, podem fazer a cirurgia sem qualquer problema.

Quais são os resultados após a cirurgia?

 

Após a blefaroplastia é preciso seguir as recomendações médicas e realizar alguns cuidados, como usar pomada lubrificante nos olhos, fazer compressas frias no local, entre outros.

Além de realizar repouso por alguns dias, manter uma higienização adequada da área, não fumar e tomar as medicações prescritas pelo cirurgião plástico.

Os resultados já podem ser percebidos após uma ou duas semanas. O inchaço, porém, leva de dois à três meses para desaparecer e a cicatrização completa pode levar até um ano.

Cuidados antes da cirurgia

Antes da realização da blefaroplastia é necessário que os pacientes façam um jejum de oito horas, fiquem cerca de um mês sem fumar e evitar usar medicações anticoagulantes (aspirina, por exemplo).

Os exames que devem ser feitos são: hemograma e coagulograma.

 

Cuidados depois da cirurgia

  • A região dos olhos é bastante sensível, então é muito importante que os pacientes tomem alguns cuidados depois de terem realizado a cirurgia de pálpebras.
  • É preciso seguir todas as orientações médicas e fazer um repouso nos três primeiros dias. O inchaço é comum durante esses dias, mas ele tende a regredir até o sétimo dia.
  • A limpeza do local também é muito importante e deve ser feita normalmente com água e sabonete, uma vez que não ficam curativos no local.
  • Também evite fumar, pois isso prejudica o processo de cicatrização e pode trazer complicações.
  • Na hora de dormir, o paciente deve manter a cabeça elevada, então é bom usar dois travesseiros durante os primeiros dias.
  • Também é recomendado que os pacientes evitem muita exposição ao Sol – óculos escuros são bem-vindos.
  • Pacientes que usam lentes de contato devem esperar um pouco para colocá-las – cerca de três semanas. Os exercícios físicos moderados podem ser iniciados após 30 dias.
  • Compressas com soro fisiológico gelado são boas opções para diminuir os inchaços. Normalmente os cirurgiões indicam antibióticos preventivos e analgésicos e eles podem ser usados caso houver dor.
  • O uso de colírios pode ser feito para lubrificação dos olhos.

 

Posso associar a Blefaroplastia a outros procedimentos?

Sim. É comum que a cirurgia de pálpebras seja associada com outros procedimentos cirúrgicos. O essencial é realizar os procedimentos com profissionais capacitados para tal.

O lifting facial é uma das associações mais comuns à Blefaroplastia.

Esse tipo de cirurgia plástica também pode ser associada a outros procedimentos, como a ritidoplastia, visando um rejuvenescimento do rosto como um todo.

Quando é possível ver os resultados?

Após a cirurgia de pálpebras já é possível notar parte dos resultados, mas eles só ficam realmente visíveis depois que o inchaço da área diminui. Depois de cerca de dois meses o resultado já é muito mais visível e natural, porém, como em qualquer outra cirurgia, os resultados só chegam por completo após seis meses.

 

Riscos da cirurgia

Como todo procedimento cirúrgico, a cirurgia de pálpebras oferece alguns riscos. Existe a chance que a cicatriz fique desconfortável nos primeiros dias e a visão fique embaçada. Com o passar do tempo, essas características se normalizam. Os olhos podem ficar secos e exigir o uso de colírio, então é muito importante entrar em contato com o médico responsável.

Também é possível que haja seroma e formação de hematomas no local. Os fios de sutura também podem produzir irritação.

Existem alguns riscos comuns entre todas as cirurgias, então é preciso citá-los: alteração da pressão artérias, trombose, problemas cardíacos e pulmonares, rejeição à anestesia e choque anafilático.

Realizar o procedimento com médicos especializados é muito importante para diminuir os riscos de ptose palpebral (quando a pálpebra fica com uma posição anormal).

 

Retorno às atividades

O paciente operado pode ler, assistir à televisão, dirigir, usar o computador, etc. Obviamente que se houver incomodo como visão embaçada, lacrimejamento, muito inchaço, orientamos para que suspenda estas atividades físicas por alguns dias.

A maioria das pessoas que se sentem prontas a retornar ao trabalho e assumir compromissos a partir do décimo dia.
Muitos, no entanto sentem-se sensíveis à luz do sol, vento e outros irritantes por várias semanas, portanto é recomendado que os pacientes evitem muita exposição ao Sol – óculos escuros são muito bem-vindos.

 

Cicatrizes

A cirurgia deixa uma cicatriz discreta, pois fica localizada exatamente na dobra da pálpebra superior (porção que fica escondida quando o olho está aberto) e bem embaixo dos cílios inferiores, no caso da pálpebra de baixo ou ainda dentro da conjuntiva (parte de dentro dos olhos).

Principais Perguntas

 

A cor da minha pele pode influenciar na cicatrização?

Pessoas de pele morena podem apresentar uma cicatrização um pouco mais intensa, podendo vir a apresentar cicatrizes mais endurecidas ou elevadas. No caso da cirurgia plástica das pálpebras, este fenômeno ocorre com menos frequência que em outros locais do corpo, pois como citamos acima, a pele da região é muito fina, tornando esta ocorrência muito rara.

 

Essa cirurgia corrige as rugas laterais e pés de galinha?

Não. A cirurgia mais indicada neste caso é a cirurgia de rejuvenescimento facial, preenchimento com toxina botulínica ou ácido hialurônico.

 

O resultado dura para sempre?

As pálpebras podem voltar a cair dependendo do nível de flacidez da pele. Mesmo assim, os efeitos dessa queda serão mais suaves após a cirurgia.

 

Com qual profissional é possível fazer a cirurgia?

A blefaroplastia deve ser realizada por cirurgiões plásticos reconhecidos pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e ter registro no Conselho Federal de Medicina (CFM) (é possível checar no site) ou oftalmologistas que sejam especializados em plástica ocular.

 

Como ficará a visão após a cirurgia?

Durante a primeira e segunda semana, em alguns casos, pode ocorrer um certo turvamento da visão, que é mais intenso em quem já tem alguma dificuldade para enxergar, mas que regride alguns dias, tendendo a normalizar-se com o decorrer do tempo.
Pacientes que usam lentes de contato devem esperar um pouco para colocá-las – cerca de três semanas.

Agende sua Consulta

Depoimentos

Artigos Recentes

[Total: 1    Média: 2/5]

1 Comentário

  1. Realizei uma Blefaroplastia com o DR Ricardo Kacowicz e o resultado foi perfeito , além disso não há indícios de marcas da cirurgia o que proporciona aos olhos um resultado natural. Estou bem feliz pois o olhar de cansaço foi substituído por um olhar mais jovial.
    E o maior feedback é dos conhecidos que surpreendidos perguntam o que fiz para estar mais rejuvenescido.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

Postar Comentário